23 de nov de 2014


Todos nós possuímos sonhos, as vezes nos encontramos em meio a diversidades e desistimos. Nós seres humanos temos uma tendência muito grande a desistir, talvez por medo de enfrentar os obstáculos ou abdicar de algo que desejamos muito. Transferimos a culpa dos nossos fracassos  para as pessoas que estão ao nosso redor e esquecemos de olhar para aquele que entregamos o nosso coração.

Filipenses 4.6-7

6- Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
7- E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.



Meu irmão,  a oração é o caminho para o sucesso! Se pegarmos a palavra de Deus, podemos observar que os profetas, discípulos  e até mesmo Jesus nos momentos de dificuldade optaram por orar a Deus e pedir a sua direção.

Eliseu diante do exército Sírio, orou e pediu a Deus, "abre os olhos do moço" e o moço pode contemplar cavalos e carros de fogo ao redor de Eliseu. Jesus antes de ser levado para todo o processo de crucificação foi ao Getsemani e orou a Deus se entregando, para cumprir tudo o que estava determinado para que ele fizesse. Até mesmo na cruz Jesus Cristo orou ao pai e pediu para que Deus perdoasse a todos, porque não sabiam o que estavam fazendo. Sabe o que eu quero te dizer com estas palavras?  Não importa as suas dificuldades, seja elas: financeira, emocional, sentimental, conjugal e etc.. Deus está atento as suas orações,  mesmo que as vezes pareça que ele não está te ouvindo, ele trabalha no silêncio,  ele quer ouvir a sua dificuldade, ser seu amigo, compartilhar seus momentos bons e ruins.

Querido, creia no Senhor!! A sua força vem dele, faça dele a sua inspiração,  tente pensar o que Jesus faria na sua situação e ore ao Senhor pois ele estará pronto para responder. Mas esteja preparado para receber uma resposta positiva ou negativa, porque as vezes o Senhor não responde, porque não estamos maduros o suficiente para aceitar aquilo que Deus tem para nós.  Lembre-se que nós vivemos o presente, mas Deus vê o presente e o futuro. Entregue o seu futuro nas mãos de Deus e ore ao Senhor e a sua oração será capaz de mover montanhas.

A Paz do Senhor !!

João Paulo

Postado na domingo, novembro 23, 2014 Por João Paulo e Priscila

1 comentario

9 de out de 2014



O que temos feito para contribuir com a obra do Senhor? Você tem feito a diferença nesta Terra? Você tem sido exemplo para as pessoas que estão ao seu redor? Tem honrado o título de representante de Cristo? Hoje vamos falar da importância de ser exemplo, como servo de Deus na Terra.

João 9:4

4 Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.

O texto de João 9:4 traz o seguinte pensamento: "A NOITE vem quando NINGUÉM mais pode TRABALHAR". Jesus disse isso, porque Ele sabia que não tinha tempo para perder. Ele tinha uma tarefa muito importante para realizar, e conforme nosso Senhor fez.

Não é surpresa para ninguém que nós somos observados o tempo todo por Deus. Ele nos livra dos embaraços preparados por Satanás. Ele nos guia pelo caminho que devemos seguir. Não nos deixa seguir pelo caminho que leva a morte. O caminho do pecado que constantemente a nossa carne pecaminosa tenta nos conduzir.

Também sabemos que o inimigo anda ao redor como um leão, buscando a quem possa tragar (1.Pedro 5:8). Mas pela misericórdia de Deus, o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra( Salmos 34:7).

Da mesma existem pessoas que estão ao nosso redor que estão esperando apenas um deslize,  para apontar os nossos erros. Mas não guarde ressentimento. Essas pessoas na maioria das vezes são usadas pelo inimigo para te fazer desistir e te envergonhar.

Tenha em mente que existe alguém que intercede por você a destra do pai. E nunca vai te abandonar e está sempre pronto para perdoar os seus pecados, mas quando você se arrepender de todo o seu coração. O que você está esperando para começar a trabalhar na obra do Senhor? Mãos à obra!

A paz do Senhor!

Postado na quinta-feira, outubro 09, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario

23 de jul de 2014

Circula nas redes sociais uma imagem do jornal Jewish Telegraph com uma entrevista surpreendente. A manchete diz “O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”.
Entre as centenas de compartilhamentos, muitos comentários mostram que existe ceticismo, afirmando que se trata de uma montagem e que o jornal sequer existe.
O site Gospel Prime investigou e apresenta a tradução dessa matéria do jornal Jewish Telegraph, que embora de pequena circulação, existe sim. Trata-se de um periódico judeu produzido no Reino Unido. Alguns sites americanos e israelenses reproduziram a matéria, o que deu uma dimensão maior ao caso. A frase destacada na manchete teria vindo de um terrorista, mas ele não é identificado.


Veja abaixo a primeira parte da matéria.

“O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”.
Por Barbara Ordman (nascida em Manchester, mas que vive em Ma’ale Adumim, na Cisjordânia)
Em outubro de 1956, o primeiro-ministro David Ben Gurion foi entrevistado pela rede CBS. Ele declarou: “Em Israel, para ser realista, você precisa acreditar em milagres.” Mas o Talmud Yerushalmi diz que, de modo algum devemos depender de milagres. Ensina ainda que não devemos fugir de nossas responsabilidades e apenas esperar por intervenção milagrosa do Sobrenatural.
Um dos terroristas de Gaza foi questionado por que não conseguiam usar seus foguetes de forma mais eficaz. “Nós apontamos para os alvos, mas o Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”
Amém! E quando o nosso Deus não está ocupado fazendo isso, nos deu o poder de criarmos alta tecnologia, para que nossa avançada tecnologicamente criasse o sistema de defesa Domo de Ferro, que ajuda a proteger nosso povo e nossas cidades.”
A jornalista que escreveu o artigo passa a narrar como ela escapou de um ataque de foguetes vindos de Gaza num abrigo construído no subsolo da casa onde ela mora com a família.
Chama a atenção o fato de o site das forças armadas de Israel trazer a afirmação que os ataques por terra do Hamas estão sendo impedidos através de uma “sucessão de milagres” e que “graças aos céus” um grande atentado terrorista perto do Kibbutz Sufa não pode acontecer por causa da “graça dos céus”.
Em diversos sites evangélicos de língua inglesa está sendo divulgado um vídeo do pastor Larry Randolph, com uma profecia trazida por ele dia 13 de março, meses antes do início do conflito. O pastor conta que estava orando por Israel quando viu uma nuvem de poeira sobre a nação tomar a forma de um guerreiro que ele entendeu ser o rei Davi. E uma voz vinda dos céus dizia que estava pronta para lutar e a segurança de Israel não seria comprometida.

Assista:




Fonte: Gospel Prime

Postado na quarta-feira, julho 23, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario

21 de jul de 2014





Quem sou eu?
Pra que o Deus de toda Terra
Se preocupe com meu nome
Se preocupe com minha dor
Quem sou eu?
Pra que a Estrela da manhã
Ilumine o caminho
Deste duro coração
Não apenas por quem sou
Mas porque Tu és fiel
Nem por tudo o que eu faça
Mas por tudo o que Tu és

Postado na segunda-feira, julho 21, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario

12 de jul de 2014



Como os cristãos evangélicos devem se posicionar em relação ao conflito entre judeus e palestinos?

Há razões bíblicas para abordarmos ambos os lados com justiça pública compassiva, da mesma maneira como deveriam ser resolvidos os outros conflitos entre nações. Em outras palavras, a Bíblia não nos ensina a sermos parciais em relação a Israel ou aos palestinos porque qualquer deles tem um status divino especial. Não estou negando que Israel foi escolhido por Deus, dentre todos os povos do mundo, para ser o foco de bênção especial na história da redenção, que culminou em Jesus Cristo, o Messias. “O Senhor, teu Deus, te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra” (Deuteronômio 7.6).

Também não estou negando que Deus prometeu, desde o tempo de Abraão, a Israel a terra que hoje é alvo de disputas. Ele disse a Moisés: “Esta é a terra que, sob juramento, prometi a Abraão, a Isaque e a Jacó, dizendo: à tua descendência a darei” (Deuteronômio 34.4).

No entanto, nenhum desses fatos bíblicos nos leva a apoiar Israel atual como o possuidor legítimo de toda a terra disputada. Israel talvez tenha esse direito, mas talvez não o tenha. Mas essa decisão não está fundamentada em privilégio divino. Por que não?

Em primeiro lugar, um povo que não cumpriu a aliança não tem um direito divino de possuir a terra santa. Tanto o estado de bem-aventurança como o direito privilegiado de possuir a terra estão condicionados a Israel guardar a aliança que Deus fez com esse povo. Deus havia dito a Israel: “Se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos” (Êxodo 19.5). Israel não tem qualquer garantia para experimentar no presente o privilégio divino, porque não está guardando a aliança com Deus.

Mais do que uma vez foi negado a Israel o seu direito divino à terra, quando rompeu sua aliança com Deus. Por exemplo, quando Israel desfalecia no cativeiro babilônico, Daniel orou: “Ah! Senhor!... temos pecado e cometido iniqüidades, procedemos perversamente... A ti, ó Senhor, pertence a justiça, mas a nós, o corar de vergonha, como hoje se vê; aos homens de Judá, os moradores de Jerusalém, todo o Israel, quer os de perto, quer os de longe, em todas as terras por onde os tens lançado, por causa das suas transgressões que cometeram contra ti” (Daniel 9.4-7; ver Salmos 78.54-61). Israel não tem qualquer direito de estar na terra da promessa, quando está quebrando a aliança da promessa.

Isso não signifca que outras nações têm o direito de molestar Israel, que ainda tem direitos humanos entre as nações, embora não tenha direito divino. As nações que exultaram com a disciplina divina sobre Israel foram punidas por Deus (Isaías 10.5-13).

Em segundo, Israel como um todo rejeita hoje o seu Messias, Jesus Cristo, o Filho de Deus. Este é o ato crucial do rompimento da aliança com Deus. Ele prometeu a Israel: “Um menino nos nasceu, um flho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9.6-7). Mas, com lágrimas, esse Príncipe da Paz, olhou para Jerusalém e disse: “Ah! Se conheceras por ti mesma, ainda hoje, o que é devido à paz! Mas isto está agora oculto aos teus olhos... porque não reconheceste a oportunidade da tua visitação” (Lucas 19.42, 44).

Quando os construtores rejeitaram a maravilhosa Pedra Angular, Jesus declarou: “O reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que lhe produza os respectivos frutos” (Mateus 21.43). Ele explicou: “Muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus. Ao passo que os flhos do reino serão lançados para fora, nas trevas” (Mateus 8.11-12). Deus tem propósitos de salvação para Israel como nação (Romanos 11.25-26). Mas, agora, o povo está em inimizade para com Deus, ao rejeitar o evangelho de Jesus Cristo, o seu Messias (Romanos 11.28). Deus expandiu sua obra de salvação a fm de incluir todos os povos (dentre estes, os palestinos) que crerem no seu Filho e dependerem da morte e ressurreição dEle para a salvação. “É, porventura, Deus somente dos judeus? Não o é também dos gentios? Sim, também dos gentios, visto que Deus é um só, o qual justifcará, por fé, o circunciso e, mediante a fé, o incircunciso” (Romanos 3.29-30).

O apelo cristão no Oriente Médio, tanto aos judeus como aos palestinos, é: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa” (Atos 16.31). E até aquele Grande Dia, quando judeus e palestinos seguidores do Rei Jesus herdarão a Terra (e não apenas a terra), sem levantarem espada ou metralhadoras,os direitos das nações devem ser decididos por princípios de justiça pública e compassiva, e não por reivindicações de status ou direito divino.

Postado na sábado, julho 12, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario

4 de jul de 2014


 Queridos, hoje vamos falar sobre o chamado de Deus. Quando o Senhor nos chama e não nos sentimos preparados. Mas eu quero te dizer uma coisa hoje. Não é você que vai dizer para Deus que está preparado. Deus é quem vai te dizer o momento certo que ele vai te usar.

Jeremias 1:5-9

5 Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.
6 Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.
7 Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.
8 Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.
9 E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca;

Nós seres humanos possuímos como tendência natural de nos compararmos às outras pessoas. Observamos alguns pregadores e ficamos maravilhados com a forma que eles pregam. E até mesmo chegamos a imaginar que nunca poderemos ser usado de tal maneira.

Como diz a palavra do Senhor. Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta (Jeremias 1:5). Antes de você nascer, Deus te conheceu e te santificou e têm planos para a sua vida. O que diferencia na maioria dos casos.  É que essa pessoa pode estar se dedicando mais a obra do Senhor.

Querido,  se você está com dúvida quanto ao seu potencial. Se você é novo convertido. Se você não se acha capaz de fazer a obra. Deixa eu te falar uma coisa. Em Jeremias 1:6-7. O Senhor é que vai te dar as palavras. Faça somente o que o Senhor mandar. Talvez o seu erro, seja estar querendo fazer conforme a sua vontade. Talvez até copiando outras pessoas ou a forma que ela prega. Queridos, Deus é muito claro. "Tudo que eu te mandar, falarás". Ouça a voz de Deus. Obedeça!  Não é conforme a sua vontade. Mas conforme a vontade do Senhor.

Levar a palavra Deus é muito sério. As pernas tremem.  A boca fica seca. Você fica nervoso. São sintomas normais. Mas não tema diante das pessoas. Diga o que Deus mandou você falar. O Senhor é muito claro. Ele está contigo (Jeremias 1-8). Quem te escolheu, capacita e envia. Deus nunca vai te abandonar.

Sabe qual é o segredo para ser usado por Deus de uma forma poderosa? E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca (Jeremias 1-8). " Eis que ponho as minhas palavras na tua boca". O segredo é conhecer a palavra de Deus!. Jesus quando foi tentado pelo diabo em Lucas 4:1-13. Ele se mostrou conhecedor da palavra.

Dedique-se a buscar a palavra. Ore ao Senhor. Faça jejum. Aproxime-se de Deus. Viva o evangelho. E Deus vai te usar poderosamente nesta Terra. E você ganhará muitas almas para o Reino de Deus.

A Paz do Senhor!

Postado na sexta-feira, julho 04, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario

28 de jun de 2014



Podemos observar ao nosso redor. Pessoas sendo escravizadas pelo inimigo. Perdendo a razão de viver. Deixando de acreditar em Deus por achar que estão sozinhas. Essas pessoas precisam saber do amor que o Senhor tem por elas. E você precisa falar! Nesta mensagem, estaremos falando um pouco sobre o amor de Deus.

Romanos 8:38-39
 

38- Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
39- Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.


Queridos, nada pode nos separar do amor de Deus. "Pode uma mãe que ainda amamenta se esquecer do filho do seu ventre? Porém mesmo que essa mãe venha se esquecer do filho, Eu todavia não me esquecerei de ti."(Isaías 49:15). Você precisa ter em seu coração a certeza de que Deus tem um amor Ágape por você. O Senhor ama a sua criação e você é criação Dele. 

Deus quer te resgatar de uma vida sem graça e triste, para uma vida de alegria, paz e prosperidade. Prosperidade, que não é financeira e sim de amor e felicidade. Entregue-se a Ele, deixe Ele curar suas dores, quebrar seus jugos de culpas e inferioridade! Permita que Ele se revele à você..

Eu sei em quem eu tenho crido, e sei que Cristo que me transformou é poderoso e amável para te refazer e te dar vida. Você não leu isso em vão, Jesus Te ama! - Olha pra Cruz, foi por você todo aquele sofrimento, era o seu lugar, seria as suas culpas e a sua morte. Hoje, você é livre por causa do amor de Jesus.

Tenho uma solução para os seus problemas. É, esse mesmo, esse que você acabou de pensar. Quer saber o segredo? Ele te ama, e vai te perdoar. “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”. (Mateus 11.28-30)

Com todos os seus erros. Todas as suas falhas. Deus te ama!
     

Postado na sábado, junho 28, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario

22 de jun de 2014

Imagem: DivulgaçãoUm dos assuntos que mexe com a cabeça de jovens e adultos é a vida sentimental. Por isso, o pastor Lúcio Barreto, conhecido como Lucinho, fala abertamente sobre “namoro”, em entrevista ao portal da Lagoinha.
Com visual moderno e despojado, pastor Lucinho conquista cada vez mais o público jovem. Ele viaja o Brasil inteiro para falar de uma loucura muito saudável.
Loucura que lhe rendeu três livros lançados pela Editora Central Gospel: ‘Manual de sobrevivência para o jovem cristão’, ‘Johnny, esta noite pedirão sua alma’ e ‘Loucos por Jesus – Vol. I’.

Livros do pastor publicados pela Central Gospel, disponíveis na loja virtual da editora
Pastor Lucinho estuda a vida e o comportamento jovem há 20 anos. Seu ministério é conhecido pela ousadia e bom humor com que a Palavra de Deus é pregada.
Durante a entrevista, entre várias instruções, ele descreve como deve ser um namoro santo e como fugir dos desejos da carne. Confira:

Como ter um namoro santo?

Pr. Lucinho Barreto: Um namoro santo só existe quando há entendimento entre o casal, de que formará uma só carne. Não adianta um lado ser santo e o outro não. O compromisso do casal com Cristo precisa ser muito forte. Já vi jovens começarem o relacionamento orando, jejuando e muito comprometidos, mas um dos lados estava só de fachada. O lado forte é quase sempre influenciado pelo lado fraco. Geralmente e infelizmente não são o contrário, quem está muito bem com Deus, geralmente, é influenciado por quem não está e não o contrário. A primeira coisa no início do relacionamento é você saber em qual terreno está pisando. Sempre proponho o período de “corte” para saber se está pisando em areia movediça ou em um chão sólido, pois assim irá construir a base para um namoro santo, sabendo que aquela pessoa com quem está ama a santidade e a pureza.

Como evitar os desejos da carne?

Pr. Lucinho: Eu só conheço uma força no mundo que faz o solteiro, casado ou qualquer pessoa refrear algum desejo, seja o de comprar, o sexual, o de apetite ou o de dormir, essa força se chama Espírito Santo. Só Ele consegue controlar nossos desejos, ainda mais na juventude, em que isso é tão explorado e descontrolado. Muitas vezes o que acontece com o casal de namorados é o famoso daqui pra ali, o casal sai do culto entra no carro e começa a se beijar, depois se encontra sem roupas, podendo até ter consumado o ato sexual.
Conheço um casal em que ambos especificaram o que não seria feito. A moça disse ao rapaz: “Você não vai encostar ao meu pescoço por motivo nenhum, porque ativa algo em mim que eu não quero”, houve honestidade. Não se pode ficar em certos lugares sozinhos, usar roupas provocantes. É preciso impor limites em um relacionamento, tanto ela quanto ele. Às vezes começa conversando, depois pega na mão, sempre o dia seguinte exige um pouco mais do dia anterior. E aí como muitos jovens não têm perspectiva de se casarem cedo, não vê uma data, não vê uma possibilidade, o casal acaba não esperarando.
Apenas a mulher deve impor limites ou os dois?

Pr. Lucinho: Algumas mulheres “partem para cima”, mas atualmente tanto o homem quanto a mulher precisa frear. Na verdade, para mim, o homem sabe que pode levar a namorada dele para a cama, mas pode também optar por não levá-la, por ver que ela está num dia mais carente. E age assim: “Eu poderia aproveitar da sua fragilidade, mas não vou fazer isso”, e a mesma coisa a mulher, porque a gente entrega 365 dias, mas sempre há três ou quatro que estamos “virados” (sensíveis) e as resistências estão mais baixas. Então, temos que pedir a Deus: “Senhor, não deixe coincidir o dia da minha fraqueza com a tentação ideal, se não será ‘prato cheio’ para eu cair”.

O casal é cristão, mas não segue os preceitos bíblicos. Como ajustar o namoro à luz da Palavra?

Pr. Lucinho: Primeiro é um choque de gestão. Tem que parar com o que está fazendo de errado. Penso que a maioria dos jovens precisa, dentro e fora da igreja, de um período de abstinência de tudo, inclusive de namoro. Muitos sentem medo de não ter alguém, e em um, dois, três anos acabam se envolvendo com tanta gente ou com uma só pessoa, e tão profundamente que não dá para sair e entrar em outro relacionamento.
Assim como um drogado precisa de abstinência, muitos necessitam não apenas encontrar alguém para casar, mas se encontrar primeiro, porque a pessoa não está bem com ela mesma. Então, o casal, primeiramente, deve parar o ato sexual. Se possuir hábitos de ir para o motel, precisa deixar de frequentar. Caso o relacionamento esteja sem limites, deve parar com todas as liberdades. Geralmente (os jovens não gostam que eu fale isso), quando o relacionamento já tem sexo, muita coisa está acontecendo, então, sugiro um “dar tempo” ou até mesmo terminar.
O que defendo é o seguinte: se a pessoa que está com você for de Deus para sua vida, independentemente das circunstâncias, ela irá voltar para você. Quando o casal continua junto fica mais difícil para eles se absterem e fazerem a busca pelo Senhor. Podem conversar, mas devem evitar saírem juntos, ficar sozinhos. Isso para quando forem para o casamento dizerem assim: “Puxa, não venci na área sexual só porque me casei, consegui vencer antes”. Acredito na segunda virgindade, que é quando Cristo entra na vida de alguém. A pessoa pode ter tido a vida mais promíscua, mas Jesus a purificou, e do momento para frente é um recomeço.
O que não posso fazer em um namoro?

*Evite ficar sozinho com o namorado (a);
*Evite entregar demais o coração, tem gente que com um mês, dois meses de relacionamento, diz assim: “Você é tudo pra mim, eu morro sem você”. Vá devagar, não entregue suas emoções tão rapidamente;
*Não fique sem orar;
*Não fique sem ler a Bíblia,
*Não fique sem mentores dentro da igreja, e, principalmente, seus pais monitorando passo a passo do namoro;
*Não misture a vida financeira se não tiver noivado ou ter marcado o casamento,
*Não se isole dos amigos, porque muitos quando começam a namorar se afastam dos trabalhos na igreja e ficam sozinhos, apenas os dois. E se o namoro terminar, não terão mais amigos na igreja. Esses são alguns conselhos simples.

Quais lugares frequentar?

Pr. Lucinho: Indico sempre a casa de ambos, dos pais, pois namorar perto dos pais dá temor. Outra sugestão boa é a igreja e os amigos. Tudo que é feito em grupo é legal. Mas veja que engraçado: o motivo número um de divórcio hoje é o arrependimento de não ter curtido a vida de solteiro. Alguns quando se casam pensam assim: “Nossa, não curti a vida de solteiro, vou voltar a sair, a encontrar pessoas”.
Já o solteiro que pode fazer isso não faz, ele se isola. O solteiro está agindo como casado e o casado quer agir como solteiro. Ainda que esteja noivo(a), é solteiro(a), tem que sair muito com os amigos, sair com o grupo. É lógico que às vezes ele irá sair sozinho ou com outro casal de amigos. Enquanto os homens saem juntos para assistirem a um jogo, as mulheres vão para o shopping. Um tem que dar espaço para o outro, a questão do ciúme tem que ser muito bem resolvida. Os sinais sempre aparecem, ninguém se casa enganado. A pessoa tem que ser honesta com ela mesma, ver algumas coisas que apontam para algo ruim, que possam acontecer dentro do casamento.

O namoro só deixa de ser santo se houver sexo?

Pr. Lucinho: Não, umas das piores coisas que pode acontecer ou talvez seja a pior, é a defraudação: gerar no outro um desejo que não pode ser realizado. Um rapaz me perguntou assim: “Até onde posso ir com a minha namorada um milímetro antes de pecar?”. Eu falei: “É a mesma coisa de você me dizer que quer andar na beirada do precipício. Você anda, mas o risco de você cair é muito grande, pois está muito perto. Então vou lhe dar a seguinte resposta: faça com a sua namorada tudo o que você quiser que um rapaz faça com a com a sua filha quando ela namorar”. “Mas como assim, qual será o limite?” Simples o limite, faça com essa jovem tudo que você puder fazer no altar da igreja”. Entenda que as atitudes são um boomerang, fazer com a filha dos outros é legal, mas a vida anda. Hoje você é estilingue, amanhã será a vidraça. Tome cuidado!
O homem olhar para outra mulher ou vice-versa também traz o pecado para o namoro?

Pr. Lucinho: Não, a gente precisa entender que Deus colocou em nós a condição de apreciar sem pecar. Posso olhar um carro, posso olhar uma mulher e dizer: “Olha que bonita!”, e não desejá-la, arrancar-lhe a roupa em minha cabeça e não levá-la para a cama. Quantas vezes eu e minha mulher, casados, assistindo a um filme ou em lugar, cometamos sobre alguém. Exemplo: Eu e a Patrícia estávamos na praia, quando disse: “Paty, veja esse cara. Poxa, ele está cuidando do corpo, parece mais velho, mas está muito bem, em forma”. Hoje a sociedade está tão pecaminosa, tudo é sexo, arrancar a roupa. É possível apreciar, achar legal sem imediatamente cometer pecado.

Como saber se a opinião de outras pessoas (como amigos, pessoas não cristãs) está influenciando?

Pr. Lucinho: Contar tudo só mesmo para quem pode ajudar. Não vou contar para os meus amigos que estou com uma dor, vou a um especialista, ao médico. Pode ser que você irá se abrir com um amigo(a) que está no mesmo grau que você. As igrejas estão cheias de pastores, casais mais velhos que podem ser mentores, sem contar os pais. Temos o hábito de ir atrás de quem não pode acrescentar nada à nossa vida, e não de quem tem todas as ferramentas, porque já passou por experiências semelhantes, e pode aconselhar, mas às vezes não escutamos. O jovem, principalmente, chega a duvidar dos conselhos da mãe: “Ah, o que a minha mãe pode dizer?” É preciso saber que Deus guardou dentro dos pais um amor pelos filhos que ninguém sente. Logo, eles podem dizer o que servirá como solução.

É bom ser acompanhado por alguém?

Pr. Lucinho: É muito importante o acompanhamento de alguém, pois tem coisa na vida que a gente consegue fazer sozinho, mas há aquelas que acontecem somente com ajuda. E a vida sentimental tem se tornado “calcanhar de Aquiles” para muita gente, e essa é a área mais frágil, mais destruída da vida da pessoa. Então, se a pessoa tiver um coach (técnico), alguém que o aconselha aonde ir, como ir, será muito bom. Digo, porque passei por isso, e tenho o privilégio de fazer atualmente aos outros. Vejo que faz toda a diferença, é um presente de Deus!

Fonte: Lagoinha

Postado na domingo, junho 22, 2014 Por João Paulo e Priscila

Nenhum comentario